Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

ptenfres
Início > Livros > Livros comercializados > Amazônias Brasileiras: situações locais e evoluções (volume 1)
Início do conteúdo da página
Voltar à página anterior Livros comercializados

Amazônias Brasileiras: situações locais e evoluções (volume 1)

A definição espacial da chamada Amazônia Legal surge com a Lei nº 1.806, de 06.01.1953, que marca a criação da Superintendência do Plano de Valorização Econômica da Amazônia (SPVEA). Mas é a partir da Lei nº 5.173 de 27.10.1966, que a Amazônia Legal passa a se impor como região de atuação político-administrativa de uma nova instituição de planejamento e promoção do desenvolvimento regional: a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM). De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a região, que possui área correspondente a 5.020.791 km² (cerca de 60% do território brasileiro), é composta por 772 municípios distribuídos ao longo de nove estados: Pará, Amazonas, Amapá, Acre, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Oeste do Maranhão. E, nesse contexto, é mais apropriado considerar a pluralidade e falarmos de amazônias brasileiras, como já abordado por vários autores - a exemplo de Maués (1999), Gonçalves (2001) e Canto (2012; 2016).

Registrado em:
Fim do conteúdo da página

Today 138

Yesterday 155

Week 293

Month 2135

All 78075

Currently are 17 guests and no members online

Kubik-Rubik Joomla! Extensions