Revista Agroecossistemas abre para submissão de artigos

A Revista Agroecossistemas irá publicar um número especial com os trabalhos aprovados no 13º Encontro Regional das Agrárias (ERA), através da parceria com a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA). Este ano, o tema do evento será “Desafios e potencialidades dos diferentes sistemas produtivos na Amazônia”, sendo de interesse ao escopo da revista. As submissões seguem até o dia 17 de julho.

A Revista Agroecossistemas foi classificada pela CAPES no quadriênio 2013-2016 com Qualis B3 na área Interdisciplinar e B5 nas Ciências Agrárias I e Zootecnia/Recursos Pesqueiros e está atrelada ao Núcleo de Meio Ambiente da UFPA (NUMA) e a Faculdade de Ciências Agrárias (FCAM). A Revista prioriza publicar trabalhos que tenham como lócus a sustentabilidade de agroecossistemas, a partir de pesquisas que explorem aspectos biológicos, químicos, ecológicos, econômicos e sociológicos do meio rural em suas diferentes dimensões e espaços.

Submissão - As submissões para o evento deverão ocorrer de 01 de Maio e as 23h59min do dia 17 de julho de 2017 no site da revista. Os autores devem observar no momento da submissão que devem inscrever o manuscrito na "Seção: Resumos". Confira o passo a passo na imagem ao lado. O 13º ERA será realizado na UNIFESSPA, em Marabá/PA, de 22 a 25 de agosto de 2017.  

ERA - O Encontro Regional das Agrárias foi criado em 2005, pelos alunos do curso de Agronomia da Universidade Federal do Pará, com o intuito de promover a integração entre a universidade, discentes, docentes e a comunidade em geral (produtores rurais, sindicatos, associações, cooperativas e instituições públicas e privadas), a partir de discussões de temas relevantes para o desenvolvimento das ciências agrárias na região Sudeste do Pará. Esta integração configura-se de extrema importância para o processo de desenvolvimento da Amazônia, tendo em vista que possibilita a inserção de todos os atores sociais (estudantes, professores, pesquisadores, extensionistas e agricultores) envolvidos nos debates relacionados às questões agrárias e ambientais, tornando-os assim agentes do próprio desenvolvimento.

Atualmente, o ERA continua a ser coordenado por uma comissão composta pelos discentes do curso de Agronomia, agora pertencente à Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, e molda-se na relação de aproximação dos profissionais e dos futuros profissionais das ciências agrárias com os principais atores de execução (agricultores), no qual os temas debatidos são fundamentais para possibilitar alternativas viáveis para potencializar a produtividade a partir do desenvolvimento agrário sustentável.

Maiores informações sobre o evento aqui

Mestres do Amapá formados pelo PPGEDAM participam de evento

Os mestres formados pelo PPGEDAM através do convênio com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Amapá - SEMA - apresentaram seus trabalhos durante o I Ciclo de Palestras sobre Gestão Ambiental e de Recursos Naturais do Estado do Amapá, nos dias 12 e 13 de junho, no auditório da SEMA. O ciclo de palestras fez parte da programação "Junho Verde", em comemoração ao dia mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, cujo "objetivo é divulgar, sensibilizar e, principalmente, contribuir para a melhoria do meio ambiente, por meio da discussão, planejamento e integração das áreas de pesquisa, fiscalização e gestão ambiental no Estado".

Para consultar a programação completa clique aqui.

Mais informações disponíveis em:

http://www.amapa.gov.br/noticia/2305/governo-do-estado-divulga-programacao-do-039-junho-verde-039-

http://www.mpap.mp.br/noticias/gerais/5526-junho-verde-mp-ap-participa-de-palestras-sobre-gestao-ambiental-e-de-recursos-naturais

http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/programacao-do-junho-verde-vai-discutir-preservacao-do-meio-ambiente-no-amapa.ghtml

Nova Diretoria do Núcleo de Meio Ambiente toma posse na UFPA

A nova Diretoria do Núcleo de Meio Ambiente da Universidade Federal do Pará (NUMA/UFPA) foi empossada na tarde desta segunda-feira, 19.  Os professores Sérgio Cardoso de Moraes e Gilberto de Miranda Rocha exercerão, respectivamente, os cargos de diretor-geral e diretor-adjunto do Núcleo, no quadriênio 2017-2021.

A solenidade foi presidida pelo Reitor Emmanuel Tourinho e contou com a presença de docentes, discentes e técnicos-administrativos do Núcleo. Também estiveram presentes o pró-reitor de Pesquisa, Romulo Angélica; o pró-reitor de Extensão, Nelson José de Souza Jr; e a pró-reitora de Planejamento, Raquel Borges. Após a leitura do Termo de Posse, os convidados parabenizaram a nova equipe e consolidaram parcerias de trabalho com a nova direção.

Além de saudar os diretores, o Reitor Emmanuel Tourinho falou sobre os desafios que serão enfrentados pela nova equipe, além de destacar a necessidade de renovação no âmbito da produção científica. “O Núcleo deve continuar com a sua identidade, sem deixar de olhar para frente, sempre buscando novas possibilidades de trabalho por meio do intercâmbio com a sociedade.”

Nova gestão - Em seu discurso de posse, o professor Sérgio Moraes agradeceu a confiança depositada pela comunidade em sua direção, além de reforçar o compromisso com a pesquisa científica e a socialização do conhecimento com as populações que mais precisam.

Além disso, o novo diretor citou a consolidação da pós-graduação como grande objetivo de sua coordenação, por meio da aprovação de um doutorado profissional no NUMA. “Isto já está sendo perseguido faz algum tempo por nós e é uma das grandes metas da nossa gestão. Com a aprovação do doutorado profissional, o NUMA vai ter uma característica própria , trabalhando a questão ambiental em uma perspectiva profissional como nenhuma outra unidade acadêmica”, destaca o professor.

NUMA - Efetivado em 1991, o NUMA é um órgão de integração da Universidade Federal do Pará, com caráter multi e interdisciplinar, que tem a finalidade de promover o desenvolvimento das ciências ambientais, criando condições para execução de programas que propiciem a atuação articulada das unidades de pesquisa, ensino e extensão.

Desde o início da sua implantação, o NUMA vem procurando ocupar o seu próprio espaço institucional, por meio de um conjunto de ações destinadas a promover a articulação de projetos de pesquisa, ensino e extensão relacionados com o meio ambiente e a busca de caminhos metodológicos capazes de estimular a interdisciplinaridade das atividades acadêmicas.

Texto: Caio Maia – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Adolfo Lemos

E-books sobre Gestão Ambiental são disponibilizados gratuitamente para download

Os e-books "Gestão Ambiental na Amazônia - conflitos, limites e possibilidades" e "Gestão Ambiental na Amazônia - território, desenvolvimento e contradições" estão disponibilizados gratuitamente para download pelo Núcleo de Meio Ambiente (NUMA) da UFPA. As obras foram lançadas durantes as comemorações da XXVI Semana de Meio Ambiente do Núcleo de Meio Ambiente da UFPA (NUMA/UFPA) e integram a coletânea "Estudos do NUMA". Para fazer o download, basta acessar a página principal do NUMA, e na aba "Livraria" selecionar a opção "download".

Território, Desenvolvimento e Contradições - Esta obra foi desenvolvida como uma contribuição ao debate suscitado a partir da redescoberta de que gerar crescimento econômico não é suficiente. Atualmente, pensa-se que o desenvolvimento econômico deve ser direcionado para a promoção do desenvolvimento humano. Nesse sentido, a gestão ambiental, tomada como capacidade humana de gerir os recursos naturais, apresenta o caráter de desvelar estas e outras questões que interessam aos espíritos críticos, assim como contribuir para a tomada de decisão por parte do Estado e instrumentalizar ações da sociedade organizada.

Além disso, o e-book é uma obra coletiva, fruto de pesquisas e monografias dos professores e alunos do Programa de Formação Interdisciplinar em Meio Ambiente (PROFIMA/NUMA). O Programa busca a formação interdisciplinar de profissionais para atuação em diferentes áreas do conhecimento, particularmente naquelas relacionadas ao meio ambiente e uso racional dos recursos naturais. Desde a sua criação em 1992, o PROFIMA já ofertou aproximadamente 50 cursos de pós graduação lato sensu, possibilitando a formação de mais de 1.000 especialistas.

O livro teve como organizadores os professores Otávio do Canto, Marise Teles Condurú e Mário Vasconcellos Sobrinho, que também são autores também de alguns capítulos. Os outros autores são: André Carvalho, Ana Paula Costa, Gilberto Rocha, Alison Castilho, Hyngra Suellen Nunes, Christian da Silva, Joana Rodrigues, Cláudio Fabian Szlafsztein, Rosa Mendes, Rodolpho Zahluth Bastos, Marcelo Alves, Fabrício da Silva, Norbert Fenzl, Luciano Medeiros, Mayane Barbosa, Adebaro Reis e Mayara Bessa.

Conflitos, Limites e Possibilidades - Já no livro "Conflitos, Limites e Possibilidades", é encontrada a centralidade da discussão em Gestão Ambiental, com destaque para algumas áreas específicas. A Gestão de florestas públicas ganha evidência a partir da discussão dos conflitos com o Estado por meio da concessão de florestas. No Estado do Pará os conflitos em áreas florestais se acentuam pela atuação indiscriminada de madeireiras ilegais que não respeitam o ciclo natural da floresta, ocasionando desequilíbrio ambiental e gerando conflitos sociais principalmente com as populações tradicionais que têm relações elementares com os recursos naturais.

Esta obra teve como organizadores os professores Otávio do Canto, Marise Teles Condurú e Sérgio Cardoso de Moraes. Os outros autores do livro são: Cintia Soares, Rodolpho Zahluth Bastos, Grece Menezes, Valdivía Norat, Antônio Silva Júnior, Ronaldo Mendes, Shirley Tozi, Tatyane Benjamin, Luiz Fonseca, André Farias, Rafaela da Silva, Indiara da Silva Oliveira, Claudio Szlafsztein e Erika Gama.

Texto: Assessoria de Comunicação NUMA/UFPA

Nova diretoria do NUMA toma posse nesta segunda, 19

 

Número de visitantes: