Revista Agroecossistemas abre para submissão de artigos

A Revista Agroecossistemas irá publicar um número especial com os trabalhos aprovados no 13º Encontro Regional das Agrárias (ERA), através da parceria com a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA). Este ano, o tema do evento será “Desafios e potencialidades dos diferentes sistemas produtivos na Amazônia”, sendo de interesse ao escopo da revista. As submissões seguem até o dia 17 de julho.

A Revista Agroecossistemas foi classificada pela CAPES no quadriênio 2013-2016 com Qualis B3 na área Interdisciplinar e B5 nas Ciências Agrárias I e Zootecnia/Recursos Pesqueiros e está atrelada ao Núcleo de Meio Ambiente da UFPA (NUMA) e a Faculdade de Ciências Agrárias (FCAM). A Revista prioriza publicar trabalhos que tenham como lócus a sustentabilidade de agroecossistemas, a partir de pesquisas que explorem aspectos biológicos, químicos, ecológicos, econômicos e sociológicos do meio rural em suas diferentes dimensões e espaços.

Submissão - As submissões para o evento deverão ocorrer de 01 de Maio e as 23h59min do dia 17 de julho de 2017 no site da revista. Os autores devem observar no momento da submissão que devem inscrever o manuscrito na "Seção: Resumos". Confira o passo a passo na imagem ao lado. O 13º ERA será realizado na UNIFESSPA, em Marabá/PA, de 22 a 25 de agosto de 2017.  

ERA - O Encontro Regional das Agrárias foi criado em 2005, pelos alunos do curso de Agronomia da Universidade Federal do Pará, com o intuito de promover a integração entre a universidade, discentes, docentes e a comunidade em geral (produtores rurais, sindicatos, associações, cooperativas e instituições públicas e privadas), a partir de discussões de temas relevantes para o desenvolvimento das ciências agrárias na região Sudeste do Pará. Esta integração configura-se de extrema importância para o processo de desenvolvimento da Amazônia, tendo em vista que possibilita a inserção de todos os atores sociais (estudantes, professores, pesquisadores, extensionistas e agricultores) envolvidos nos debates relacionados às questões agrárias e ambientais, tornando-os assim agentes do próprio desenvolvimento.

Atualmente, o ERA continua a ser coordenado por uma comissão composta pelos discentes do curso de Agronomia, agora pertencente à Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, e molda-se na relação de aproximação dos profissionais e dos futuros profissionais das ciências agrárias com os principais atores de execução (agricultores), no qual os temas debatidos são fundamentais para possibilitar alternativas viáveis para potencializar a produtividade a partir do desenvolvimento agrário sustentável.

Maiores informações sobre o evento aqui

 

Número de visitantes: